Afrodite (proibido para menores de 18 anos)

Leiam A Nova Teogonia Livro I e Livro II, de minha autoria.

A Nova Teogonia tem na Livraria Cultura também!

 

Afrodite, na mitologia grega, era a deusa da beleza, dos infiéis, do amor, do sexo, do erotismo e da paixão sexual. Originário de Chipre, seu culto estendeu-se a Esparta, Corinto e Atenas. À medida que seu culto se estendia pelas cidades gregas, também aumentava o número de seus atributos, quase sempre relacionados com o erotismo e a fertilidade.

Seus símbolos eram a pomba, a romã, o cisne e a murta.

No panteão romano, chamava-se ou foi identificada como Vênus.

A mitologia oferece duas versões de seu nascimento: segundo Hesíodo, na Teogonia, Cronos, filho de Urano, mutilou o pai e atirou ao mar seus órgãos genitais, e Afrodite teria nascido da espuma (em grego, aphros) assim formada; para Homero, cuja corrente doutrinária é minoritária, ela seria filha de Zeus e Dione, sua consorte em Dodona.

Hesíodo implicitamente atribui origens orientais à deusa. Na Ilíada há outro indicativo da origem oriental, Afrodite protege e tem preferência pelos troianos e particularmente por Enéias, fruto de seus amores com Anquises.

Por ordem de Zeus, Afrodite casou-se com Hefesto, o deus coxo das artes manuais e do fogo, sendo o mais horripilante e repulsivo dos imortais, tanto que fora jogado por Hera do Monte Olimpo assim que nasceu. Tal casamento se deu por uma imposição de Zeus.

Foi uma esposa infiel. Teve filhos com Ares: Deimos (Terror), Fobos (Medo) e Harmonia. Outros de seus filhos foram Hermafrodito, com Hermes, e Príapo, com Dioniso. Entre seus amantes mortais, destacaram-se o pastor troiano Anquises, com quem teve Enéias, e o jovem Adônis, célebre pela beleza. Por causa deste jovem homem, tornou-se a rival de Perséfone, rainha do mundo subterrâneo – brigavam pelo o amor do belo jovem Adônis. A disputa entre as duas deusas foi arbitrada por Zeus e ficou estipulado que Adônis passaria um terço do ano com Perséfone, outro com Afrodite e os restantes quatro meses onde quisesse. Todavia, o filho de Mirra preferia passar oito meses do ano com a deusa do amor do que apenas quatro.

Mais tarde, não se sabe bem o motivo, a colérica Ártemis, uma assassina nata, lançou contra Adônis adolescente a fúria de um javali, que, no decurso de uma caçada, o matou.

Ares, nas prolongadas ausências de Hefesto, que instalara suas forjas no monte Etna, na Sicília, partilhava constantemente o leito de Afrodite. Fazia-o tranquilo, porque sempre deixava à porta dos aposentos da deusa uma sentinela, um jovem chamado Aléctrion, que deveria avisá-lo da aproximação da luz do dia, isto é, do nascimento do Sol, um conhecedor  profundo de todas as mazelas deste mundo. Um dia, o incansável vigia dormiu e Hélio, o sol, que tudo vê e que não perde a hora, surpreendeu os amantes e avisou Hefesto. Este preparou uma rede indestrutível e prendeu o casal ao leito. Convocou os deuses para testemunharem o adultério e estes se divertiram tanto com a picante situação. Após insistentes pedidos de Posídon, o deus coxo consentiu em retirar a rede.

O jovem Aléction, sofreu exemplar punição: foi metamorfoseado em galo e obrigado a cantar toda madrugada, antes do nascimento do sol.

Afrodite possuía um cinturão mágico de grande poder sedutor e os efeitos de sua paixão eram irresistíveis.

As lendas freqüentemente a mostram ajudando os amantes a superar todos os obstáculos.

A lenda mais famosa sobre Afrodite está relacionada com a causa da Guerra de Tróia. Éris, a deusa da discórdia – a única deusa que não foi convidada ao casamento de Peleu e da ninfa Tétis – ressentida com os deuses, arremessou uma maçã dourada no salão onde se realizava o banquete, sendo que na fruta estavam gravadas as palavras “à mais bela”.

Hera, Atena, e Afrodite reivindicaram a maçã. Depois de muitas brigas e em virtude da omissão de Zeus em julgar a querela, a função de arbitro foi delegada á Páris, um príncipe troiano.

Para ser a escolhida, cada deusa ofereceu à Paris uma recompensa caso a escolhesse: Hera prometeu-lhe poder; Atena vitórias militares; e Afrodite o amor da mais bela das mortais: Helena.

Páris declarou Afrodite como a mais bela e escolheu como prêmio Helena, a esposa do rei grego Menelau.

O rapto de Helena por Páris foi a causa da Guerra de Tróia.

Quando se tratava de satisfazer a seus caprichos ou vingar-se de uma ofensa, fazia do amor uma arma e um veneno mortal.

Puniu severamente todas as mulheres da ilha de Lemnos, por que se negaram a prestar-lhe culto. Castigou-as com um odor tão insuportável, que os esposos as abandonaram pelas escravas da Trácia. Também não admitia que nenhuma outra mulher mortal tivesse uma beleza comparável com a sua, punindo todas que possuíssem tal beleza ou mesmo que se atrevessem em comparar a beleza com a sua, como aconteceu com Psiquê e Andrômeda.

Afrodite é o símbolo das forças irrefreáveis da fecundidade, não propriamente em seus frutos, mas em função do desejo ardente que essas mesmas forças irresistíveis ateiam nas entranhas de todas as criaturas. Eis aí o motivo por que a deusa é frequentemente representada entre animais ferozes, que a escoltam.

Ela tinha o poder de inspirar amor nos corações humanos ou destruí-los e encarnava a perfeição da beleza feminina.

A famosa estátua, a Vênus de Milo, é a mais conhecida e apreciada peça da escultura mundial, hoje, se encontra no Museu de Louvre, em Paris.

Ajude Afrodite aqui.

Help Afrodite here.

Algumas das diversas manifestações da Deusa Grega do Amor: Afrodite, a deusa fogosa, cruel, mãe do Cúpido, filha de Cronos e que traiu seu marido deformado, Hefestos.

Este é um tópico destinado a homenageá-la.

7 pensamentos sobre “Afrodite (proibido para menores de 18 anos)

  1. Aurora disse:

    a Carolina Dieckman como afrodisíaca?!? pffff…estragou meu post😛

  2. Evey disse:

    Oi Adonis

    Passei por aqui para uma visita. 🙂

    Votei na Preferida Bjs

    • Adonis disse:

      Ah, eu já estava com saudades! Fique à vontade.

      Se esse tópico, que nada mais é do que uma homenagem à Afrodite e à beleza feminina, não tivesse focado tanto no nu feminino e em imagens com alta carga de sensualidade, eu pediria consentimento para colocar aquela tua foto, que está na página inicial do teu blog, neste post como oferenda para Afrodite. Assim ela continuaria a favorecer minha vida sexual kkkkkk

      Quando eu fizer um post com fotos apenas do rosto de mulheres belas e simpáticas, como sacrifício à Afrodite – porque de fato será um sacrifíco ENORME colacionar várias imagens de mulheres bonitas -, vou pedir tua autorização para colocar no post a foto referida🙂

      Se tudo der certo, ganharei muitos pontos com a Deusa do Amor kkkkkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s