Xango – Deus do raio e do fogo

Xango (Fonte: http://www.casaiemanjaiassoba.com.br/xango.html)

Talvez estejamos diante do Orixá mais cultuado e respeitado no Brasil. Isso porque foi ele o primeiro Deus Iorubano, por assim dizer, que pisou em terras brasileiras.

xango deus fogo
Xangô é um Orixá bastante popular no Brasil e às vezes confundido como um Orixá com especial ascendência sobre os demais, em termos hierárquicos. Essa confusão acontece por dois motivos: em primeiro lugar, Xangô é miticamente um rei, alguém que cuida da administração, do poder e, principalmente, da justiça – representa a autoridade constituída no panteão africano. Ao mesmo tempo, há no norte do Brasil diversos cultos que atendem pelo nome de Xangô.

xango deus do fogo

No Nordeste, mais especificamente em Pernambuco e Alagoas, a prática do candomblé recebeu o nome genérico de Xangô, talvez porque naquelas regiões existissem muitos filhos de Xangô entre os negros que vieram trazidos de África. Na mesma linha de uso impróprio, pode-se encontrar a expressão Xangô de Caboclo, que se refere obviamente ao que chamamos de Candomblé de Caboclo.

xango deus do raio
Xangô é pesado, íntegro, indivisível, irremovível; com tudo isso, é evidente que um certo autoritarismo faça parte da sua figura e das lendas sobre suas determinações e desígnios, coisa que não é questionada pela maior parte de seus filhos, quando inquiridos.

xango deus

Suas decisões são sempre consideradas sábias, ponderadas, hábeis e corretas. Ele é o Orixá que decide sobre o bem e o mal. Ele é o Orixá do raio e do trovão.

Obs.: na foto abaixo não gostei da referência à morte do tigre =(

xango nigerian_god_shango_by_mohammedagbadi-d4c2z5gXango___God_of_the_Justice_by_mantoanoxango__god_of_thunder_by_jigga133xango-the-thundererxango nervosão

Anúncios

7 pensamentos sobre “Xango – Deus do raio e do fogo

  1. Fábio disse:

    Ele não é um deus, é um exú, ou seja, é um demônio, que se alimenta de sangue e precisa de despacho para o agradá-lo( vem enganando muitas pessoas no Mundo). Agora o verdadeiro Deus se chama Jeová, e só ele é Deus, criador do céu e da terra e está Glória é dele e somente dele.
    Um Abraço

    • Adonis disse:

      Obrigado pelas informações! Vou pesquisar mais, em breve atualizar o post e fazer novos sobre mitologia africana. Abs!

      • Jhowjhow disse:

        Adorei o post, são poucos os que valorizam a mitologia africana e lutam contra o maniqueísmo cristão. O que posso dizer é que o seu trabalho no blog me encanta profundamente. Sua paciência, sua habilidade de escrever, seus conhecimentos, sua calma para achar coisas que não tenham sido deturpadas pela “Santíssima Inquisição”. Gosto de estudar todas as historias mitologias e suas doutrinas, pois elas me enriquecem como pessoa. São historias lindas e valorizadas. E Fábio, eu acho estranho que só a religião africana como o candomblé seja alvo de maniqueísmo tão intenso e as religiões europeias antigas e asiáticas não sejam

      • Adonis disse:

        rsrs. Obrigado pelos elogios! Gosto de todas as mitologias. Sempre fui crítico das cruzadas, dos dogmas da Igreja, das deturpações de outras religiões e da Santa Inquisição, mas de uns tempos para cá passei a considerar o cristianismo não como religião, mas como mais uma entre tantas mitologias. Acredito que se não fizesse isso, tornar-me-ia maniqueísta como a Igreja. Gosto de maniqueísmo, mas só nas histórias. A outra história que estou escrevendo, versa sobre o cristianismo e o maniqueísmo. Ela está parada, mas assim que eu acabar “24.08.06 – A Nova Teogonia”, voltarei a me dedicar ao livro “Lúcifer e a Conspiração dos Arcanjos”. Acredito que a religião africana, como o candomblé, seja alvo de preconceito enorme, pois ainda há racismo velado no Brasil, em virtude do passado escravista, pois de fato, sacrifícios e outros fenômenos de gosto duvidoso são comuns a todas as religiões e mitologias.

      • Aurora disse:

        Jhowjhow, acho que isto se deve ao desconhecimento destas outras religioes – elas estao longe de nós, ao contrario das religioes africanas. E o lance de sacrificar animais é realmente algo que assusta/impressiona negativamente nos dias de hoje. Mas, claro, todas as religioes tem ou tiveram fases em que sacrificios de sangue eram feitos. Eu só leio a respeito, nao iria a um terreiro visitar, ate porque a vida toda morei ao lado de pessoas que faziam macumba das bravas e achei desagradável rsrs

  2. Flavio disse:

    Olá, preciso expor, na condição de um homem que vivencia a espiritualidade e conhece a ” energia “, da entidade divina Xangô, que o Fábio, está redondamente enganado, amigo pesquise, vivencie, deixe o preconceito de lado e conheça antes de falar ” 1 kg de merda’ como vc comentou acima….Exú é outra entidade divina, mas por preconceito e desconhecimento, é relacionado como “satã / demônio ” e outras absurdos desrespeitosos e chulos, mas enfim, peço-te desculpas Adônis, pelo palavreado “pesado” mas infelizmente é necessário combater o preconceito e a intolerância de muitos.
    Parabéns pelo espaço virtual !!

    Forte abraço

    Flavio

  3. disael rodrigues de almeida disse:

    O QUE PODE SE OBSERVAR QUE UM IMENSO FANATISMO, EM ACHAR QUE SUAS RELIGIÕES E SEUS DEUSES ESTÃO CERTOS, SEM RESPEITAR OUTRAS CULTURAS E CRENÇAS , O REFERIDO DEMÔNIO OU SATÃ E AQUILO QUE CULTIVA NO PENSAMENTO E NO CORAÇÃO OU SEJA SE ALIMENTA O MAL EM ATACAR E JULGAR DE FORMA SUBJETIVA JÁ ES UM CONDENADO NÃO PELOS ESPÍRITOS OU SANTOS MAS PELA PRÓPRIA IGNORÂNCIA ………

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s