Os Vingadores 2 : A era de Ultron – Crítica

Uma porcaria. Igual ao outro filme. As mesmas piadas do primeiro filme. Sem evolução alguma. Confesso que gostei do primeiro filme, mas esperava algo melhor para este. Algo melhor elaborado; maduro. Mais do mesmo, não né? No entanto, as únicas coisas que evoluíram na película foram as cenas exageradas e a barulheira.

 

O fetichismo com a obrigação e necessidade de salvar civis em qualquer circunstância, para fortalecer o lado herói dos protagonistas, ficou insuportável neste filme. Para mim, inclusive, teve efeito reverso. A necessidade, a todo momento invocada, de salvar civis era irritante. Ao mesmo tempo em que a preocupação com civis era realçada insistentemente e em que pese prédios e cidades caírem ou explodirem, não havia exposição de mortes e sofrimento contundentes das vítimas. Não se via terror nos olhos das pessoas comuns daquela balburdia. Um filme para criança. Um filme sem qualquer drama ou tensão, o que tornava as vítimas meras figurantes e não a finalidade do heroísmo. Parecia um filme do Superman, todo almofadinha, sem sangue nem emoção. Os vingadores não passaram de falsos heróis. São politicamente corretos e toscos, tipo Disney.

 

A trama maquiavélica e absurda (fazer um meteoro, originado da própria Terra, cair nela para acabar com a Humanidade) mais dava vontade de rir do que trazia apreensão. Heróis em filme de comédia não convencem. Saliento que o meteoro foi feito em questão de dias ou semanas, sei lá. Não importa.

 

A Feiticeira Escarlate e o Mercúrio ficaram uma bosta no filme. Não havia necessidade de colocá-los. Com exceção das coxas da Feiticeira Escarlate, nada se aproveita da participação deles. O personagem Mercúrio, em particular, teve uma morte boba, forçada e desnecessária, como foi toda a sua existência no filme. Só ele, o herói menos importante e carismático, morreu, se é que morreu, pois esses caras nunca morrem. Deve ser por isso que a Marvel tem inúmeros universos, dimensões paralelas e o raio que o parta.

 

E aquela porra de história paralela do Gavião Arqueiro? Não tem nada a ver com a história central. Ficou sem sentido. Ele e sua família?! O mundo em guerra e aquelas cenas sentimentalóides babacas? Se fosse para fazer isso, preferia que o Gavião Arqueiro fosse suprimido da história, até porque ele não tem nada de especial. O que um humano normal tem a ver com deuses, monstros, mutantes e máquinas? A ideia da permanência dele na série de filmes é apenas fazer essa indagação? Ridículo. O importante para história é o Homem de Ferro, o Thor, o Capitão América e o Huck, só. O resto é dispensável.

 

E o que se dirá então da tentativa frustrada de criar um casinho amoroso entre o Huck e a Viúva Negra, aff. O pior é que nem foi um casinho tórrido, mas sim um casinho emo e clichê. O Huck negando fogo para uma mulher daquela. Só a Disney mesmo.

 

A história está ficando confusa e sem sentido. E pouco importa que existam outras dezenas de filmes associados a este filme. É sabido que a esmagadora maioria das pessoas não irá assistir a todos os filmes – eu sou uma delas. Tenho mais o que fazer. A Disney deveria tomar cuidado com isso. Acho que mais importante do que uma sucessão de cenas absurdas e cansativas é uma história central que possa ser entendida por si só, embora margeada por histórias paralelas. Se continuar assim, daqui a pouco ninguém entende nada.

 

Thanos, que é reconhecidamente foda em escala intergalática, usando maquininhas para fazer o serviço sujo no nosso planetinha? Qual o motivo disso? Render um filme a mais? Aff. Não achei que Ultron foi um bom vilão. Loki foi bem melhor nesse papel. Faltou ele no filme. Loki sim é importante para a trama. Não o Gavião Arqueiro ou o Visão ou os mutantes que foram jogados na história.

 

Por fim, não pude deixar de notar que o Homem de Ferro fode todo o planeta com suas maluquices e no final da obra sai como um herói, sem qualquer punição, nem mesmo de seus pares. A única sanção que levou foi uma comida de rabo no meio da história. Em outras palavras, você pode colocar o mundo em perigo, mas depois que o perigo é afastado, após a morte de milhões, após prejuízos bilionários e após a sensação de medo de todas as pessoas do planeta, fica tudo OK. Impunidade total! Para que se preocupar com os civis? E eu achando que só no Brasil havia impunidade…

 

A única coisa que gostei do filme foi a luta entre o Huck e o Homem de Ferro.

 

Enfim, achei o enredo fraco e confuso, preocupando-se mais com o($) próximo($) filme($) do que com o atual, os diálogos fracos e as cenas cansativas e longas demais. Parecia um filme da franquia Velozes e Furiosos ou da franquia Transformers (que diga-se de passagem, são duas das maiores porcarias já inventadas).

 

É como minha noiva disse ao cabo do filme: o melhor do filme foram as piadinhas.

 

PS: odeio piadinhas

 

Os-Vingadores-Comic-Con-2014-All

3 pensamentos sobre “Os Vingadores 2 : A era de Ultron – Crítica

  1. Aurora disse:

    Mimimimi!!!!

    Ainda não aprendeu que TODOS os blockbusters são mais do mesmo?!?!? Pois aprenda: o objetivo é ganhar dinheiro dos trouxões (= nós :P), com uma fórmula-lixo mais velha que a mãe do sarampo embrulhada numa casca mais brilhante, com mais cores, mais vivas, com outros atores e efeitos ditos especiais, fruto das “novas” tecnologias. Já dizia Cazuza (de quem não gosto, mas que às vezes acertava): “Eu vejo um museu de grandes novidades…”

    Sobre a obsessão por salvar civis: acho que vc. não captou o significado do estereótipo “heroi”. Vide dicionário, etc.😛

    A ausência de sangue em cena é convenção tão antiga quanto o conceito de heroi😛 Em contrapartida, também temos, na pós-modernidade, o fenômeno aparentemente oposto: sangue jorrando da tela, exageradamente, como em filmes igualmente duvidosos, os quais o senhorito gosta ao extremo, mas que é outro lado da mesma moeda…

    Marvel, Disney, Pixar, Dreamworks…tudo a mesma coisa, meh.

    Todo filme de heroi é um filme de comédia, sempre foi e será, enquanto tiver consumidor disposto a engolir esse tipo de filme…

    Favor não confundir Hulk com o (eca!) marido da Angélica😛

    Arqueiros estão na moda. É por isso que incluíram esse cara normal na história – ele não tem superpoderes, mas filmes precisam de Legolas para dar mais dinheiro atualmente😛 Sua crítica é ingênua: afinal, família é a base e sustentáculo de toda a indústria do entretenimento, então o conceito tem que ser constantemente reforçado no cinema, oras! Hulk, Thor e afins não se encaixam no estereótipo de pai de família, por motivos óbvios, então algum mortal normal tinha que cumprir esse papel…TFP!!! Hollywood depende dela!! E das piadinhas😉

    Homens negam fogo a mulheres bonitas SIM! Por diversos motivos…Já ouvi mais de UMA história do gênero…

    PS – vamos começar a ver filmes de verdade a partir de agora!!!

  2. Clara disse:

    To esperando sua resenha do fantástico Death Note. Esses filmecos idiotas, pq perde tempo vendo isso…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s