Grandes batalhas CVIII: Natalis invicti solis! Em comemoração ao início do verão e ao Natal, nascimento do Deus Sol Mitra, qual seu deus-solar preferido?

Esta galeria contém 10 imagens.

    Anúncios

Grandes batalhas XCVII: De qual rei mago você gostaria de ganhar um presente?

História dos reis magos

Os reis magos são personagens bíblicos. Segundo o apóstolo Mateus, eles vieram do Oriente, conduzidos por uma linda e brilhante estrela. Em seu evangelho, Mateus não diz quantos eram os reis magos, nem mesmo o nome deles. Sabemos apenas que eram mais do que um, pois ele faz a citação no plural.

Conduzidos pela estrela, chegaram à cidade de Belém, local de nascimento do menino Jesus, trazendo presentes (mirra, ouro e incenso). Estes presentes possuíam um sentido simbólico. O ouro representava a realeza, a mirra (resina antisséptica) simbolizava a pureza, enquanto o incenso simbolizava a fé.

No contexto bíblico, a palavra “mago” não significa bruxo ou feiticeiro, mas sim assume o sentido de sacerdote ou sábio. Eles possuíam poderes e dons divinos e representavam o reconhecimento de Jesus pelos povos da época.

No evangelho de Mateus não aparecem os nomes dos reis magos. A quantidade e os nomes de Melquior, Baltazar e Gaspar foram estabelecidos por volta do final do século VIII, pela Igreja Católica Romana. Por isso, os cristãos que não são católicos não reconhecem a quantidade (três) e os nomes destes reis, já que são informações que não constam na Bíblia.(texto retirado daqui)

 

 

 

os três reis magos ReyesMagos2[1] natalos três reis magosos três reis-magos-seguindo-estrela-belem-1320865832

Top 10 da Mitologia Judaico-Cristã – Veja as entidades mais poderosas da mitologia judaico-cristã!

Esta galeria contém 11 imagens.

Leiam A Nova Teogonia Livro I e Livro II, livro de minha autoria. (quem leu, gostou) A Nova Teogonia tem na Livraria Cultura também! A Nova Teogonia está disponível na editora Asabeça ou pode ser comprado comigo =) Sai mais em conta! Compre o livro Lúcifer e a Conspiração dos Arcanjos aqui. Eu o escrevi. É uma história argumentativa. Tem esse conto também […]

Grandes Batalhas LXXXII: Que filho(a) vc pretende ou pretendia ter?

Esta galeria contém 16 imagens.

Daqui dois ou três anos vou ter um filho ou uma filha e já começo a me indagar como será. Friozinho na barriga, rs. Amaterasu Hórus Balder Freya (adorei esse desenho) Hebe Eros Atena Ganesha Jesus Adônis Prometeu Guan Yu Ostara Morgana Aine

É o fim – Crítica do filme

Esta galeria contém 7 imagens.

É o fim. Eu não vou escrever sobre os atores que interpretam a si mesmos no filme, pois todas as outras críticas já abordaram exaustivamente e de forma entediante esse tema. E pelo mesmo motivo não vou me deter no aspecto pastelão e intimista do filme – dirigido e estrelado por amigos, que se auto […]

Grandes batalhas LXIV – Cristianismo e a demonização dos antigos deuses. A maior vítima do maniqueísmo cristão foi…

Leia este texto para fins didáticos.

deus orixá exuhelHADES_ORIGIN__ABANDONED__by_Titanslicer

Grandes batalhas LII: Quer construir, reformar ou decorar? Arquitetos universais! Os melhores estão aqui! Contrate o seu.

Esses dois caras construíram todo o universo e tudo o que existe, tudo o que já deixou de existir e irão construir tudo o que existirá. Se você estiver precisando construir, reformar ou decorar, contrate um deles. São muito bons; os melhores. Mas veja, você só pode escolher um, pois eles só trabalham sozinhos.

Deus: Ente infinito e existente por si mesmo; a causa necessária e fim último de tudo que existe. Na teologia cristã, ente tríplice e uno, infinitamente perfeito, criador e regulador do universo.

Brahma: é considerado pelos hindus a representação da força criadora ativa no universo.

Great battles LII: you want to build, renovate or decorate? Universal architects! The best are here! Hire your.

God (Christianity, Judaism) created the world in seven days.

Brahma (creator god of Hindu mythology). The representation of the active creative force in the universe.

Deus criadorbrahma, o criador cósmicobrahma-ou-deuscristianismo-vs-hinduismo