Grandes Batalhas LI: O mal absoluto!

Os dois maiores candidatos a ganharem o título de “O Mal Absoluto”:

Satã: encarregado de perseguir e acusar os pecadores.

Lúcifer (em hebraico, heilel ben-shachar, הילל בן שחר; em grego na Septuaginta, heosphoros) é uma palavra do Latim (lucem ferre) que quer dizer “portador de luz”, representa a estrela da manhã (a estrela matutina), a estrela D’Alva, o planeta Vênus, mas também foi o nome dado ao anjo caído, da ordem dos Querubins, como descrito no texto Bíblico do Livro de Ezequiel, no capítulo 28. Nos dias de hoje, numa nova interpretação da palavra, o chamam de Diabo (caluniador, acusador), ou Satã (cuja origem é o hebraico Shai’tan, que significa simplesmente adversário).

Angra Mainyu ou Ahriman: responsável pela doença, pelos desastres naturais, pela morte e por tudo quanto é negativo

Angra Mainyu

Um contexto religioso

Os personagens da mitologia persa podem, em sua maioria, ser classificados em dois tipos: os bons e os maus. Isso espelha o antigo conflito baseado no conceito do zoroastrismo da dupla origem em Ahura Mazda (em avéstico, ou Ormuzd em persa tardio). Spenta Mainyu é a fonte da luz, da fertilidade e das energias construtivas, enquanto Angra Mainyu (ou Ahriman em persa) é a fonte da escuridão, da destruição, da esterilidade e da morte.

Ormuzd é o mestre e criador do mundo. Ele é soberano, onisciente, deus da ordem. O Sol é seu olho, o céu suas vestes bordadas de estrelas. Atar, o relâmpago, é seu cílio. Apô, as águas, são suas esposas. Ahura Mazda é o criador de outras seis (ou sete) divindades supremas, os Amesha Spenta, que reinam, cada um, sobre uma parte da criação e que parecem ser desdobramentos de Ahura Mazda.

Sob Ahura Mazda e os seis Amesha Spenta a mitologia persa coloca, como divindades benéficas: “Mitra”, o mestre do espaço livre; Tistrya, o deus das trovoadas; Verethraghna, o deus da vitória; ela admitia, além disso, um grande número de deuses do mesmo elemento, os Izeds.

Assim como Ahura Mazda estava cercado por seis Amesha Spenta e de outras divindades, Angra Mainyu (Ahriman) — o deus malfazejo que invade a criação para perturbar a ordem e que é concebido como uma serpente — é acompanhado de seis demônios procedentes das trevas cósmicas e de um grande número de outras divindades malignas.

Angra Mainyu

Ahriman 2ahriman 4ahriman 6Ahriman 11ahrimanAngra Mainyu ou Ahriman 2Angra Mainyu ou AhrimanAngra_Mainyu_by_moai666

Lúcifer

lúcifer satanas ggluciferlúcifer PF4011-LuciferLucifer_by_GENZOMAN

Anúncios

Grandes batalhas VI: Friga, Hera, Kali e Ísis

Lúcifer

A criatura mais injustiçada da história. Só porque preferiu ficar sem Deus, foi tachado de assassino, monstro, coisa ruim, demônio, belzebu, entre outros. Se fosse tão errado assim, o querubim caído não teria atraído um terço dos anjos. Todos devem ter livre arbítrio e todos devem respeitar as decisões alheias; ninguém deve rechaçá-las e fazer pilhéria delas, apenas porque lhe desagradam. Sou a favor que Lúcifer seja considerado como uma opção a Deus, não sua negação.

Lúcifer (em hebraico, heilel ben-shachar, הילל בן שחר; em grego na Septuaginta, heosphoros) é uma palavra do Latim (lucem ferre) que quer dizer “portador de luz”, representa a estrela da manhã (a estrela matutina), a estrela D’Alva, o planeta Vênus, mas também foi o nome dado ao anjo caído, da ordem dos Querubins, como descrito no texto Bíblico do Livro de Ezequiel, no capítulo 28.

Leia!

Nova enquete:

.