Grandes batalhas CVIII: Natalis invicti solis! Em comemoração ao início do verão e ao Natal, nascimento do Deus Sol Mitra, qual seu deus-solar preferido?

Esta galeria contém 10 imagens.

    Anúncios

Dagda, Mitologia celta. Dagda, o deus bondoso

Esta galeria contém 9 imagens.

Textos retirados da internet. Depois eu os revisarei e os complementarei. xxxxxxxxxxxxxxxx O deus supremo do panteão celta é Dagda (mas em certas regiões e épocas sua consorte Danu parece ocupar essa posição). O Dagda é uma figura paternal, protetor da tribo e o deus “básico” do qual outros deuses masculinos seriam apenas variantes. Deuses célticos são entidades não muito […]

Nut, Geb, Bes, Hator (Sekhmet), Tot, Rá e Néftis. Deuses egípcios menos festejados

Mais alguns deuses egípcios. Com exceção do deus Rá, os demais não são tão conhecidos… por enquanto.

Nut e Geb

Nut é uma deusa egípcia. Representava o céu e era significativamente invocada como a mãe dos deuses.

É muitas vezes representada sob a forma de uma vaca, por alusão a uma metamorfose por que espontaneamente teria passado. Era representada por uma belíssima mulher, trazendo o disco solar orlando sua cabeça.

Com o seu corpo alongado, coberto por estrelas, forma o arco da abóbada celeste que se estende sobre a terra. É como um abraço da deusa do céu sobre Geb, o deus da Terra.

O deus Khepera criou-se a partir da matéria primordial ao dizer seu próprio nome, em seguida ele procriou os deuses Shu e Tefnut, formando a primeira trindade. De Shu e Tefnut nasceram Geb  e Nut.

Nut, esposa de Geb, foi a mãe de Osíris, Horus, Seth, Ísis e Néftis, em um único parto. Osiris e Isis já se amavam no ventre da mãe e a maldade de Seth logo ficou evidente quando, ao nascer, este rasgou o ventre da mãe.

 

BES

Tot, o deus da sabedoria

Néftis, a sombra de Ísis

Filha de Nut e Geb, irmã de Ísis e Osíris e irmã-esposa de Seth, Néftis representa a obscuridade. Representa a parte invisível: a noite, a morte como passagem para outra vida. Neste sentido, representa o oposto de Ísis, entretanto as duas estão associadas e costumam atuar juntas pelo bem estar dos mortos, assistindo em seu caminho ao “Outro Mundo” através de cânticos. No começo da criação do mundo, junto com Seth, semeou o caos e a destruição, ao contrário de Ísis e Osíris que civilizaram o mundo e difundiram o amor e a paz. Seu nome também significa “Senhora da Casa”, entendendo-se por casa, o céu; a morada onde vive Hórus. O ideograma com seu nome está estampado na coroa que ostenta na bela cabeça. Com seu poder criador ativo protegeu Osíris. Muitos também lhe atribuíam poderes mágicos e recebeu o apelido de “Poderosa das Palavras”. Acredita-se que vivia em terras inóspitas como o deserto, por onde guiava e orientava os viajantes. Está bastante envolvida no mito de Osíris, pois ajudou Ísis a embalsamar o deus morto, tendo sido também chamada de “Senhora do Corpo” (de Osíris). Chegaram a chamar as ataduras para embalsamar as múmias de “Mechas de Néftis”. Recebeu a alcunha de “Mulher sem vagina” como mulher de Seth, porém teve relações sexuais com Osíris e desta união gerou Anúbis (Ísis era chifruda!). É representada a cabeceira do defunto, velando por ele.

Hator e Sekhmet

Rá é o “Grande Deus” anônimo, símbolo da luz solar, criador da vida, assim como responsável pelo ciclo da morte e da ressurreição. Possuidor de inúmeras virtudes, é rei do mundo e Primeiro Senhor. Depois, desgostoso dos homens, deixou Thot em seu lugar e foi para o céu, onde estabeleceu sua morada.. Sua representação mais comum é a de um homem com cabeça de falcão, sobre a qual trazia um disco solar. A partir de 2400 A.C passou a ser o deus oficial dos faraós, que se consideravam seus filhos. A mitologia em torno de Rá o descreve como cruzando o céu, durante o dia (com sua nave solar) e utilizando outra nave pela Duat, sob a forma de Sol poente. Foi considerado indestrutível porque ninguém conhecia seu nome. Em sua viagem como sol, ao morrer, no fim da tarde, Rá adotava a forma de um carneiro e entrava na boca da deusa do céu, Nut, atravessando seu corpo pela noite e, durante este percurso lutava com a serpente, Apofis, que vivia nas águas profundas e tentava impedir o nascimento de um novo dia. Durante as 12 horas de escuridão, o deus visitava as 12 regiões da Duat, habitadas por monstros que tentavam impedir o avanço da nave. Todas as manhãs renascia como um novo sol. Também representa a fertilidade e o poder de germinar.

Zeus, ゼウス, 宙斯, Зевс, Δίας, deus, jupiter

Zeus (em grego antigo: Ζεύς; transl. Zeús;[2] em grego moderno: Δίας, transl. Días), na religião da Grécia Antiga, era o “pai dos deuses e dos homens” (πατὴρ ἀνδρῶν τε θεῶν τε, patēr andrōn te theōn te),[3] que exercia a autoridade sobre os deuses olímpicos como um pai sobre sua família. É o deus dos céus e do trovão, na mitologia grega. Seu equivalente romano era Júpiter, enquanto seu equivalente etrusco era Tinia; alguns autores estabeleceram seu equivalente hindu como sendo Indra.

Filho de Crono e Réia, Zeus é o mais novo de seus irmãos; na maior parte das tradições é casado com Hera, embora, no oráculo de Dodona, sua esposa seja Dione, com quem, de acordo com a Ilíada, ele teria gerado Afrodite.[4] É conhecido por suas aventuras eróticas, que frequentemente resultavam em descedentes divinos e heróicos, como Atena, Apolo e Ártemis, Hermes, Perséfone (com Deméter), Dioniso, Perseu, Héracles, Helena de Tróia, Minos, e as Musas (de Mnemosine); com Hera, teria tido Ares, Hebe e Hefesto.

Novas enquetes:

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Aí, esse post tem cerca de duzentas e cinquenta exibições e os posts do Hades e do Poseidon não chegam nem a 30 cada um. Porra, o deus dos infernos e o deus dos mares são tão poderosos e importantes como Zeus. Veja os posts deles também. Deu o maior trabalho para fazê-los. Zeus teve sorte apenas por ter sido salvo por sua mãe e criado por Gaia. Na titanomaquia ele contou com a ajuda de muitos para derrotar os titans. Ele é apenas mais eloquente e pegador que os demais e não o mais poderoso. Além disso, o fato de estar nos céus impele a nos fazer um paralelo com o Deus cristão. Em outras palavras, Zeus é um populista que teve mais sorte que os demais. Não caiam no erro de achar que ele é mais foda que os outros, porque não é! Hades, por exemplo, é conhecido também como “O outro Zeus”. E Poseidon já passou a perna legal em Zeus. Prestigiem os outros dois deuses também! Obrigado!

PS: esse post, hoje, 19/11/12, tem 9.625 visualizações

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Zeus, o presunçoso, o futuro deus caído. E sobre ele cairá o Olimpo.

xxxxxxxxxxxx

 

Com Métis

Zeus casou-se primeiro com Métis, a deusa da prudência, quando Métis estava grávida de Atena, Gaia profetizou que este filho iria destronar seu pai Zeus, como havia acontecido com Cronos e com Urano, e que isso era um ciclo eterno.

Zeus, temendo que isto acontecesse, montou uma armadilha: fez uma brincadeira com Métis, no qual eles se metamorfoseavam, Métis não foi prudente e aceitou, em algum momento Métis se metamorfoseou em uma mosca e foi engolida viva por Zeus, isso não adiantaria de nada, pois depois a cabeça de Zeus cresceria assustadoramente e Atena nasceria adulta da cabeça de Zeus, a profecia de Gaia estava errada.

Com Têmis

A segunda esposa de Zeus foi Têmis, uma titã, deusa da justiça, as Moiras levam Têmis até Zeus para se tornar sua segunda esposa, e as Moiras profetizam que Zeus tem muito a aprender com Têmis, que é tão sábia quanto Métis.

Com Hera

O matrimônio com Têmis acabaria e Zeus se casaria finalmente com sua irmã Hera. Apesar de casado com Hera, Zeus tinha inúmeras amantes (as paixões de Zeus). Usava dos mais diferentes artifícios de sedução, como a metamorfose em qualquer objeto ou criatura viva, sendo dois dos mais famosos o cisne de Leda e o touro de Europa. Assim sendo, teve muitos filhos ilegítimos com deusas e mortais, que se tornaram proeminentes na mitologia grega; Heracles e Helena, por exemplo. Hera é ciumenta e perseguia as amantes e os filhos bastardos de Zeus.

 

Veja como o pênis de Zeus é nervoso e insaciável. Segue abaixo duas listas das mulheres, ninfas, deusas e etc que ele pegou. A lista não é exaustiva. Essas são as “fodas” e relacionamentos conhecidos. Talvez represente um 1% do que ele já “consumiu” kkkkkkk Estou muito atrás dele. Preciso melhorar meus números kkkkkk

Descendentes divinos

Mãe Filhos
Ananque ou Têmis Moiras1

  1. Átropos
  2. Cloto
  3. Láquesis
Deméter
  1. Perséfone
  2. Zagreu
Dione ou Tálassa Afrodite
Ege Egipã[14]
Eos
  1. Ersa
  2. Caras
Éris Limo
Eurínome/Eurídome/
Eurimedusa/Evante
Cárites/Graças2

  1. Aglaia
  2. Eufrosina
  3. Tália
Gaia
  1. Órion
  2. Manes
Hera
  1. Ares3
  2. Ilitia
  3. Éris
  4. Hebe3
  5. Hefesto3
  6. Ângelo
Leto
  1. Apolo
  2. Ártemis
Maia Hermes
Métis Atena4
Mnemosine
  1. Musas(três originais)
    1. Aede
    2. Mélete
    3. Mneme
  2. Musas(nove posteriores)
    1. Calíope
    2. Clio
    3. Erato
    4. Euterpe
    5. Melpômene
    6. Poliímnia
    7. Terpsícore
    8. Tália
    9. Urânia
Nêmesis Helena de Tróia (possivelmente)
Perséfone
  1. Zagreu
  2. Melínoe
Selene
  1. Ersa
  2. Leão de Neméia
  3. Pandia
Tália Palicos
Têmis
  1. Astreia
  2. Ninfas de Eridanos
  3. Nêmesis
  4. Horas
    1. Primeira geração
      1. Auxo
      2. Carpo
      3. Talo
    2. Segunda geração
      1. Dice
      2. Irene
      3. Eunomia
    3. Terceira geração
      1. Ferusa
      2. Eupória
      3. Ortósia
Mãe desconhecida Aleteia
Mãe desconhecida Até
Mãe desconhecida Cero
Mãe desconhecida Litas
Mãe desconhecida Tique

Descendentes semi-divinos e mortais

Mãe Filhos
Alcmene Héracles
Antíope
  1. Ânfion
  2. Zeto
Anaxiteia Oleno
Astérope, Oceânide Ácragas
Calisto Arcas
Cálice Étlio (possivelmente)
Calírroe (filha de Aqueloo) sem descendentes conhecidos
Carme Britomártis
Cassiopeia Atínio
Caldene
  1. Sólimo
  2. Mílias
Dânae Perseu
Dia Perito
Égina
  1. Éaco
  2. Damocrácia[15]
Elara
  1. Tício
Electra
  1. Dárdano
  2. Iásio
  3. Harmonia
Europa
  1. Minos
  2. Radamanto
  3. Sárpedon
  4. Alagônia
  5. Carno
  6. Dodona[16]
Eurimedusa Mirmidão
Euriodeia Arcésio
Ftia (filha de Foroneu) Aqueu (possivelmente)
Himália
  1. Crônio
  2. Esparteu
  3. Cito
Ideia, ninfa Crés
Iodame Teba
Io
  1. Épafo
  2. Ceróesa
Isonoe Orcômeno
Lâmia
  1. Áquilos
  2. Herófila
Laodâmia Sárpedon
Leda
  1. Pólux
  2. Castor
  3. Helena de Tróia5
Mera Locro
Niobe
  1. Argo
  2. Pelasgo
Ótris Meliteu
Pandora
  1. Greco
  2. Latino
Pluto Tântalo
Podarge
  1. Bálio
  2. Xanto
Protogênia
  1. Étlio (possivelmente)
  2. Ópus
Pirra Hélen
Sêmele Dioniso
Taígete Lacedémon
Tia
  1. Magnes
  2. Mácedon
Torrébia Cário
Ninfa africana Iarbas
Ninfa samotrácia Sáon (possivelmente)
Ninfa sítnide Mégaro
Mãe desconhecida
  1. Calabro
  2. Geresto
  3. Ténaro
Mãe desconhecida Corinto
Mãe desconhecida Crínaco

http://twinfamy.files.wordpress.com/2011/07/zeus_statue.jpg

Esse Zeus novinho está meio afeminado, não tá não?

https://i2.wp.com/files.zeusbipolartrifasico.webnode.com.br/200002323-adc6faec0e/young-zeus.jpg

Júpiter (Zeus, em grego) é Deus do trovão, da justiça e da coragem. filho mais novo de Saturno (Cronos) e Cíbele (Réia). Seu pai era o líder do Universo, e engolia todos os filhos que nasciam de Cíbele, temendo que um dia eles lhe destronem. Seu pai, Saturno, já havia engolido cinco bebês (Vesta, Juno, Ceres, Neptuno e Plutão), porém, quando nasceu o sexto, Cíbele o escondeu e deu para seu consorte uma rocha enrolada num pano.
O sexto bebê é Júpiter, que foi criado pelas ninfas e amamentado pela cabra Almatéia em Creta. Quando creceu, Júpiter com a ajuda de Métis, sua primeira esposa, encontrou Saturno, e lhe entregou um elixir para que ele vomite os filhos que engolira. Os cinco filhos saíram inteiros, e fizeram um motim para destronar Saturno. Gaia, apoiando Júpiter, disse para este libertar os ciclopes e os centímanos, pois somente com a ajuda deles poderão vencer Saturno e sua legião de Titãs. Liberto os ciclopes, estes deram o raio para Júpiter, o tridente para Neptuno e o elmo de invisibilidade para Plutão, representando o domínio deles nos três mundos. Então começou a guerra que ficou conhecida como Titanomaquia, de um lado a legião de Saturno com os Titãs, do outro lado a legião de Júpiter e seus irmãos no Monte Olimpo. No fim dessa épica batalha, Júpiter vence e propõe uma nova ordem no Universo, enquanto Saturno e seus irmãos são trancados no Tártaro.

Júpiter definiu então os três reinos e ofereceu-os a seus irmãos homens. Neptuno (Poseidon) ficou com os mares, Plutão (Hades) com o Submundo, e Júpiter ficou com o céu e a superfície terrestre. Júpiter é responsável pela maior parte dos fenómenos meteorológicos, como a chuva, as tempestades e o trovão. Ele sempre foi associado a esses fenómenos, e mais tarde foi associado à ordem. Embora ousado, Júpiter também é um deus caridoso.

Embora seja Deus da ordem e senhor do Universo, fazendo justiça pelo mundo, Júpiter não é tanto um Deus exemplar. Ele traiu sua belíssima e divina esposa Juno, várias vezes, principalmente com simples mulheres mortais, e mesmo que ela se vingue, ele continua traindo-na.

Fonte.

Deus do céu e regente dos deuses do Olimpo.

Zeus corresponde ao deus Júpiter Romano.

Zeus foi considerado, de acordo com Homero, o pai dos deuses e dos mortais. Ele não criou qualquer um dos deuses nem dos mortais. Era seu pai no sentido de ser o protetor e regente tanto da família do Olimpo quanto da raça humana. Era o senhor do céu, o deus da chuva, e o ceifeiro das nuvens, aquele que detinha o terrível trovão.

Seu pássaro era a águia, sua árvore o carvalho.

Zeus presidia sobre os deuses no Monte Olimpo, na Tessália.

Seus principais relicários estavam em Dódona, em Epiros, a terra das árvores de carvalho e o relicário mais antigo, famoso por seu oráculo, em Olímpia, onde os Jogos do Olimpo eram celebradas em sua honra a cada quatro anos.

Zeus era o filho mais jovem do Titã Cronos e Réia, e o irmão das divindades Posêidon, Hades, Héstia, Deméter e Hera.

De acordo com um dos mitos antigos do nascimento de Zeus, Cronos, temendo que ele talvez fosse destronado por um de seus filhos, engolia-os assim que nasciam.

Quando do nascimento de Zeus, Réia embrulhou uma pedra com os cueiros de criança e deu-a a Cronos para que engolisse pensando que fosse seu filhos, e ocultou o deus infante em Creta, onde foi alimentado com o leite da cabra Amaltéia e criado por ninfas.

Quando Zeus chegou à maturidade, ele forçou Cronos a vomitar as outras crianças, que estavam ávidas para se vingar de seu pai.

Na guerra que se seguiu, os Titãs lutaram ao lado de Cronos, mas Zeus e os outros deuses foram bem sucedidos, e os Titãs foram confinados no abismo do Tártaro.

Zeus, a partir de então, dominou o céu, e a seus irmãos Posêidon e Hades foi conferido o poder para dominar o mar e o mundo subterrâneo, respectivamente.

A terra seria governada em comum por todos os três. Para Homero, Zeus era imaginado de duas maneiras diferentes.

É representado como o deus da justiça e da misericórdia, o protetor dos fracos e o punidor do mau.

Como marido de sua irmã Hera, ele é o pai de Ares, o deus da guerra; Hebe, a deusa da juventude; Hefaístos, o deus do fogo; e Ilíthia, deusa do parto.

Ao mesmo tempo, Zeus é descrito como um deus que se apaixona por uma mulher a cada instante e usando de todos os artifícios para esconder sua infidelidade da esposa. Os relatos de suas travessuras eram numerosos na mitologia antiga, e muitos de seus filhos eram o produto de seus casos de amor tanto com deusas quanto com mulheres mortais.

Acredita-se que, com o desenvolvimento de um sentimento de ética na vida grega, a idéia de um deus lascivo, algumas vezes um ridículo deus-pai tornava-se desagradável, e então as lendas posteriores tenderam a apresentar Zeus com uma luz mais gloriosa.

Seus muitos casos com mortais às vezes são explicados como o desejo dos primeiros gregos a traçar sua linhagem até o pai dos deuses.

A imagem de Zeus era representada na escultura como a figura de um rei barbado.

A mais célebre de todas as estátuas de Zeus era a colossal em ouro e marfim feita por Fídias, em Olímpia.