Crítica Mulher Maravilha

Esta galeria contém 7 imagens.

Melhor filme de super-herói que vi nos últimos tempos, mas é meia boca. A película é elegante, até as cenas finais exageradas e sem sentido, e tem uma história simples e coerente. A protagonista é muito boa e não há aquele apelo sexual explícito pelo fato de ser mulher, embora eu goste muito de apelo […]

Os Vingadores 2 : A era de Ultron – Crítica

Esta galeria contém 1 imagem.

Uma porcaria. Igual ao outro filme. As mesmas piadas do primeiro filme. Sem evolução alguma. Confesso que gostei do primeiro filme, mas esperava algo melhor para este. Algo melhor elaborado; maduro. Mais do mesmo, não né? No entanto, as únicas coisas que evoluíram na película foram as cenas exageradas e a barulheira.   O fetichismo […]

Thor – O Mundo Sombrio – Crítica

Esta galeria contém 8 imagens.

Foda! Muito foda o filme Thor – O mundo sombrio! Muito melhor que o primeiro – em que se tinha clara impressão que nada acontecia. Thor é sinônimo de porrada e não de filme intimista, piegas e reflexivo. Em Thor – O mundo sombrio, o pau comeu solto e isso já bastaria para o filme […]

Grandes batalhas XXIII: Clássico: Sub zero vs Scorpion

Scorpion e Sub Zero, assim como Kratos, Seya, os personagens da Marvel, da DC e de outras empresas de entretenimento, fazem parte da mitologia moderna, por isso esta enquete está aqui. Ela não destoa da proposta do blog, apenas amplia um pouco seus limites originais.

Hércules, Heracles, Hercule (os doze trabalhos de Hércules)

Dê sua força a Hércules aqui.

Help Heracles here.

A maior inimiga de Hércules é Hera, essa mulher é terrível, só Zeus mesmo para aguentar.

Hércules foi um grande herói da Mitologia Grega. Filho de Zeus (deus dos deuses) e da mortal Alcmena, que era esposa de Anfitrião.

 

Segundo o mito, aproveitando o fato de Anfitrião estar ausente, em batalha, Zeus se caracterizou como ele, e se fez passar pelo mesmo. Ao retornar da batalha, Anfitrião descobriu a traição, e, irado construiu uma grande fogueira para queimar Alcmena viva. Zeus então, mandou nuvens de chuva para apagar o fogo, o que acabou fazendo com que Anfitrião aceitasse a situação. Hércules, portanto, nasceu do encontro de Zeus e Alcmena.

A deusa Hera, esposa de Zeus, enciumada pela traição, enviou duas serpentes para matar Hércules ainda no berço. Não teve exito, pois ainda bebê, Hércules estrangulou as serpentes com as próprias mãos.

Quando adulto, Hera provocou em Hércules um ataque de fúria, que o levou a matar sua esposa Mégara e seus três filhos. Como punição pelo crime, o oráculo de Delfos o incumbiu de doze tarefas de extremo risco. Essas tarefas são chamadas de “Os doze trabalhos de Hércules”. São eles:

  1. Matar o leão de Neméia – Hércules o estrangulou.
  2. Destruir um monstro de sete cabeças que cuspia fogo – o monstro era a hidra de Lerna, que Hércules matou.
  3. Capturar a corça de Gerínia – Hércules a capturou viva, sendo que ela tinha chifres de ouro e pés de bronze.
  4. Acabar com um javali selvagem gigantesco – Hércules capturou vivo o javali de Erimanto.
  5. Limpar em um só dia o curral do rei Augeasos – Hércules limpou o estábulo que já não havia sido limpo nos últimos trinta anos, e no qual havia três mil bois.
  6. Acabar com as aves do lago Estinfale – Hércules matou as aves antropófagas dos pântanos com flechas envenenadas.
  7. Capturar um touro louco na ilha de Creta – Hércules capturou o touro vivo, apesar do mesmo lançar chamas pelas narinas.
  8. Eliminar as éguas do rei Trácia – Hércules capturou as éguas antropófagas de Diomedes, domando-as.
  9. Roubar o cinto de ouro da rainha Hipólita – Hércules conseguiu, após longas batalhas, obter o cinturão de Hipólita, rainha das guerreiras amazonas.
  10. Capturar os bois selvagens de Gerião, da ilha de Eritéia – Hércules capturou o rebanho de bois vermelhos, após ter matado Gerião, que tinha três corpos.
  11. Roubar as maçãs douradas das ninfas no jardim das Espérides – Hércules recuperou as três maçãs de ouro do jardim, por intermédio de Atlas.
  12. Capturar o cão de três cabeças Cérbero, guardião dos portões do inferno – Hércules capturou o cão, que além das três cabeças, tinha cauda de dragão e pescoço de serpente.

Ao realizar as doze tarefas, além de se redimir pela morte de sua esposa e de seus filhos, Hércules conquistou a imortalidade.

Casou-se com Dejanira, que sem querer lhe causou a morte. Na condição de imortal, Hércules foi transportado para o Olimpo, onde se casou com a deusa da juventude, Hebe. (Fonte: infoescola)

Os doze trabalhos de Hércules:

1. No Peloponeso, estrangulou o Leão de Neméia – filho dos monstros Ortro e Equidna – que devastava a região e que os habitantes do local não conseguiam matar. Na segunda tentativa de matá-lo, tendo a primeira sido infrutífera, estrangulou-o, após com ele lutar. Acabada a luta arrancou a pele do animal com as suas próprias mãos e passou a utilizá-la como peça do vestuário. A criatura converteu-se na constelação de leão.

2. Matou a Hidra de Lerna, filha monstruosa de duas criaturas grotescas, a Equidna e Tifão. Era uma serpente com corpo de dragão, que possuía nove cabeças (uma delas parcialmente de ouro e imortal), que se regeneravam mal eram cortadas, e exalavam um vapor que matava quem estivesse por perto. Hércules matou-a cortando suas cabeças enquanto seu sobrinho Iolau impedia sua reprodução queimando suas feridas com tições em brasa. A deusa Hera enviou ajuda à serpente – um enorme caranguejo, mas Hércules pisou-o e o animal converteu-se na constelação de Câncer (do latim cancer, “caranguejo”). Por fim, o herói banhou suas flechas com o sangue da serpente para que ficassem envenenadas.

3. Alcançou correndo a Corça de Cerínia, um animal lendário, com chifres de ouro e pés de bronze. A corça, que corria com assombrosa rapidez e nunca se cansava, era Taígete, ninfa que, para fugir a perseguição de Zeus foi transformada por Ártemis no animal. Como ela tinha uma velocidade insuperável, Hércules a perseguiu incansavelmente durante um ano até que, exausta, foi atingida por uma flecha disparada pelo herói. Ferida levemente, foi levada nos ombros do herói até o reino de Euristeu. Em outra versão do mito, Héracles tinha de capturar a corça, mas sem machucá-la; ele a perseguiu durante um ano, até conseguir pegá-la com uma rede, porém ela acabou se ferindo. O herói pôs então a culpa em Euristeu, para que Ártemis se zangasse com ele. Em uma terceira versão, Hércules levou um ano para realizar o trabalho a seguir, que era capturar a corça que habitava o monte Cerineu. Este animal parecia ser mais tímido do que perigoso, e sagrado para Ártemis; Hércules finalmente aprisionou-a e estava levando-a para Euristeu quando se encontrou com Ártemis, que estava muito zangada e ameaçou matá-lo pelo atrevimento em capturar seu animal; mas quando ficou sabendo sobre os trabalhos, concordou em deixar Hércules levar o animal, com a condição que Euristeu o libertasse logo que o tivesse visto.

4. Capturou vivo o Javali de Erimanto, que devastava os arredores, ao fatigá-lo após persegui-lo durante horas. Euristeu, ao ver o animal no ombro do herói, teve tamanho medo que foi se esconder dentro de um caldeirão de bronze. As presas do animal foram mostradas no templo de Apolo, em Cumas.

5. Limpou em um dia os currais do rei Aúgias, que continham três mil bois e que há trinta anos não eram limpos. Estavam tão fedorentos que exalavam um gás mortal. Para isso, Hércules desviou dois rios.

6. Matou no lago Estínfalo, com suas flechas envenenadas, monstros cujas asas, cabeça e bico eram de ferro, e que, pelo seu gigantesco tamanho, interceptavam no vôo os raios do Sol. Com seu arco, conseguiu matar alguns e os outros, expulsou a outros países.

7. A sétima tarefa de Hércules era levar o Touro de Creta vivo até Euristeu, que por sua vez entregaria-o a Hera. O touro era enraivecido e aterrorizava o povo da ilha grega de Creta, pois Poseidon, o deus dos mares, o havia oferecido a Minos, rei local, cini sacrifício, e o rei não teve coragem de sacrificar um animal tão bonito e tão forte. Hércules não só capturou-o como, montado no animal, levou-o até Euristeu.

8. Castigou Diómedes (rei da Trácia), filho de Ares, possuidor de cavalos que vomitavam fumo e fogo, e a que ele dava a comer os estrangeiros que as tempestades arrolavam à sua costa. O herói entregou-o à voracidade de seus próprios animais.

9. Venceu as amazonas, tirou-lhes a rainha Hipólita, apossando-se do cinturão mágico que ela vestia.

10. Matou o gigante Gerion, monstro de três corpos, seis braços e seis asas, e tomou-lhe os bois que se achavam guardados por um cão de duas cabeças, e um dragão de sete.

11. O seu décimo primeiro trabalho foi colher os pomos de ouro do Jardim das Hespérides, após matar o dragão de cem cabeças que os guardava. O dragão foi morto por Atlas, a seu pedido, e durante o trabalho, ele sustentou o céu nos ombros no lugar do gigante.

12. O último trabalho consistiu em trazer do mundo dos mortos o seu guardião, o cão Cérbero. Hades autorizou-o a levar Cérbero para o cimo da Terra sob a condição de conseguir dominá-lo sem usar as suas armas. Hércules lutou com ele só com a força dos seus braços, quase o sufocou, dominando-o. Depois levou-o a Euristeu, que, com medo, ordenou-lhe que o devolvesse.

Nova enquete:

VOTE NO COURO DO LEÃO DE NEMEIA!!!!

Os deuses nórdicos: primeira parte – Thor, Odin (wotan), Loki e Freya.

Esta galeria contém 76 imagens.

Veja dois dos maiores inimigos dos deuses escandinavos nesta enquete e compare com outros super vilões mitológicos! Antes do post, nova enquete: Leiam A Nova Teogonia Livro I e Livro II, de minha autoria. A Nova Teogonia tem na Livraria Cultura também! xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Freya Como Deusa da Beleza, Freya, igual a todas as mulheres, era apaixonada por […]

Hades, 阎王, ハデス, ад, άδης, Plutão, Persefone, Persephone

As escassas referências a Hades nas lendas gregas, em comparação com os outros grandes deuses, revelam o temor que essa divindade infundia ao povo.

Hades era filho de Cronos e de Réia, irmão de Zeus e de Poseidon.

Destronado Cronos, coube a Hades o mundo subterrâneo, na partilha que os três irmãos fizeram entre si.

Reinava, em companhia de sua esposa Perséfone, sobre as forças infernais e sobre os mortos, no que freqüentemente se denominava “a morada de Hades” ou apenas Hades.

Embora supervisionasse o julgamento e a punição dos condenados após a morte, Hades não era um dos juízes nem torturava pessoalmente os culpados, tarefa que cabia às Erínias.

Era descrito como austero e impiedoso, insensível a preces ou sacrifícios, intimidativo e distante.

Invocava-se Hades geralmente por meio de eufemismos, como Clímeno (o Ilustre) ou Eubuleu (o que dá bons conselhos).

Seu nome significa, em grego, “o invisível”, e era geralmente representado com o capacete que lhe dava essa faculdade.

O nome Plutão (“o rico” ou “o distribuidor de riqueza”), que se tornou corrente na religião romana, era também empregado pelos gregos.

Fonte: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br

Quem seria o sucessor de Zeus na administração do Olimpo, caso ele, por alguma razão, sumisse? Hades ou Poseidon?

Ajude seu deus aqui.

Help Hades here.

Aqui está o Deus grego mais poderoso, complexo e sombrio (Só não é mais sombrio que o Erebus). Veja a multiplicidade de facetas criadas para esse Deus. Não é igual ao Zeus, o deus midiático que só é visto com um pano branco sobre o corpo e com um raiozinho. Hades é muito mais complexo, mesmo sendo o mais poderoso e aquele que roubou as armas de Cronos, expondo-se ao perigo, preferiu levar uma vida longe dos holofotes. Não é um esbanjador como Zeus, nem um animal como Poseidon, que, embora também seja mais poderoso que Zeus, inexplicavelmente se submete ao Deus dos deuses. Bom, tudo bem que Zeus é o mais político dos três, mas isso, e o fato de ter sido salvo por sua mãe e libertado seus irmão, não dá a condição de deus mais poderoso. Vê se que ao longo da história, ele sempre evitou confrontos com seus irmãos, pois sabia que poderia perder o trono. Enfim esse é Hades que, se um dia quiser mover guerra contra o céu, vencerá, ainda mais porque dos três irmãos que governam a Terra é o de melhor índole, o mais perspicaz e cauteloso, embora seja o mais rancoroso de todos. Além disso, é o guardião do Tártaro e sobre as criaturas poderosas que nele habitam tem, porque não, um certo controle, tipo assim, junte-se a mim e ganhe liberdade.

Por essas e por outras, afirmo peremptoriamente que Hades é o mais foda.

Sem falar que é o Deus mais rico. Tem a sua disposição recursos minerais infinitos. Ser Hades é ganhar na loteria toda semana, ganhar na mega sena várias vezes.  O cara é um verdeiro tio patinhas, está cercado de moedas de ouro. Compra qualquer ser imortal com sua fortuna.

Hades e o mito do rapto de Perséfone.

http://manuelcarvalho.8m.com/deana11.htm

VOTE NO CAPACETE DE HADES, A HADEIA!!!

Ajude Hades aqui também!

http://www.seuhistory.com/deuses/panteao/grego/hades.html

Hades monstrando que tem pegada. Não nego razão para ele. Olha que gata.

Olha a garota caindo no truque.

Filho de Réia e Cronos, irmão de Zeus e Posseidon. Senhor do Submundo, terra dos mortos.

Tem como esposa Perséfone, que foi raptada por ele.

Com a vitória na guerra contra os titãs, os Ciclopes forjaram um capacete que dá a invisibilidade para Hades, assim ele pode sair das profundezas da terra e vir para a superfície sem que ninguém o veja.

Somente Hades tinha o poder de restituir a vida de um homem, porém, utilizou-se desse poder pouquíssimas vezes e, assim mesmo, a pedido da esposa.

Era o deus das riquezas porque dominava nas profundezas da terra, de onde mandava prosperidade e fertilidade; era considerado um deus benéfico.

Fonte: br.geocities.com

Uma das doze divindade gregas do Olimpo, correspondente a Plutão entre os romanos, com características de um deus do mundo inferior, soberano do reino dos mortos ou simplesmente o submundo, cujo nome era usado para designar tanto o deus como os seus domínios, um lugar onde imperava a tristeza. Deus de poucas palavras, o seu nome inspirava tanto medo que as pessoas procuravam não pronunciá-lo.

Era descrito como austero e impiedoso, insensível a preces ou sacrifícios, intimidativo e distante e extremamente temido, pois em seu reino sempre havia lugar para mais uma alma. Filho de Cronos e de Réia e, portanto, irmão de Zeus e de Possêidon. Quando o pai foi destronado, coube-lhe o mundo subterrâneo, na partilha que os três irmãos fizeram entre si.

Casou-se com Perséfone, filha de Zeus e Deméter , após um rapto bem sucedido e reinava, em companhia de sua esposa, sobre as forças infernais. Em algum lugar na escuridão do mundo subterrâneo estava localizado seu palácio.

Era representado como um lugar lúgubre, escuro e repleto de portões e de convidados do deus e colocado no meio de campos sombrios uma paisagem assombrosa.

O velho barqueiro Caronte conduzia as almas dos mortos através do sinistro rio de águas paradas Estige, até a entrada do reino ou casa de Hades, esse lugar infeliz e sombrio, habitado por formas vagas e sombras, cuja entrada era cuidadosamente guardada por Cérbero, um monstruoso cão de três cabeças e cauda de dragão, que não deixava as almas saírem do reino.

O submundo era dividido em duas regiões:

Érebo, por onde as pessoas passavam imediatamente após a morte, para serem julgadas, e receber o castigo dos seus crimes ou a recompensa das boas ações,

Tártaro, a região mais profunda, onde os Titãs haviam sido aprisionados.

Embora supervisionasse o julgamento e a punição dos condenados após a morte, ele não era um dos juízes nem torturava pessoalmente os culpados, tarefa que cabia às Erínias.

Em lendas posteriores o mundo inferior passou a ser chamado de Hades e era descrito como o lugar onde os bons eram recompensados e os maus punidos.

O nome Plutão, que se tornou corrente na religião romana, era também empregado pelos gregos.

Fonte: http://www.sobiografias.hpg.ig.com.br

Hades, na mitologia grega, era o deus dos mortos. Governava o reino dos mortos, que tinha o mesmo nome.

Os antigos romanos coservaram sem alterações quase todos os mitos sobre Hades e seu reino, mas davam ao deus o nome de Plutão.

Hades era filho de Cronos e Réia e irmão mais velho de Zeus, rei dos deuses.

Apesar de Hades ser muitoHades importante para os gregos, estes não lhe devotavam nenhum culto.

Poucos mitos tratam especialmente de Hades.

O reino de Hades era uma região neutra, reservada às almas das pessoas que não mereciam nem castigo nem recompensa após a morte.

Os gregos acreditavam que o Hades era um lugar enfadonho e insípido, mas não necessariamente penoso. As almas dos que tinham levado vidas virtuosas vagavam alegremente pelo Campos Elísios. As almas dos que tinham pecado muito iam para o Tártaro, um lugar muito abaixo da terra, onde sofriam o tormento eterno.

Acreditavam que Hades ficasse sob a terra. Tinha cinco rios: o Aqueronte, o Cocito, o Letes, o Flegetonte e o Estige.

Cada um deles servia de fronteira entre a terra dos vivos e a dos mortos.

O Estige era o rio mais conhecido do Hades. Para atravessá-lo, cada alma deveria ser transportada por Caronte, um barqueiro. Ele exigia pagamento por seus serviços e por isso os gregos colocavam moedas nas bocas de seus mortos antes de enterrá-los.

A casa de Hades ficava nas margens do Estige. Cérbero, um cão monstruoso com três cabeças guardava a casa.

Depois de atravessar o rio, cada alma era designada para o seu devido lar eterno por um dos três juízes: Éaco, Minos ou Radamanto.

Os que fossem culpados de crimes sérios eram atormentados por três deusas chamadas Fúrias ou Erínias..

Fonte: mitologia.tripod.com