Grandes batalhas CI: Tirésias

Sei que você não é Tirésias, profeta grego que por sete anos foi mulher, mas em tempos de diversidade, empoderamento, feminismo, transexualismo, terceiro sexo, ausência de sexo, inclusão social e acesso quase irrestrito à informação, caso Zeus e Hera o questionassem sobre quem sente mais prazer durante o ato sexual, o homem (conforme acreditava Hera) ou a mulher (conforme acreditava Zeus), você responderia que…

 

tirésias zanchi-antonio-1631-1722-italy-tiresias-aveugle-par-hera-et-r-1568529tirésias

Grandes batalhas XCIX: Amor, como ele se manifesta em você?

Esta galeria contém 10 imagens.

A ninfa Eco foi amaldiçoada pela deusa Hera. Como falava demais, a incumbência de distrair Hera, enquanto Zeus fugia com as demais ninfas, foi dada a Eco. Descoberta a estratégia pela deusa, Eco, como punição, foi condenada a repetir as últimas palavras proferidas pelo interlocutor. A ninfa amaldiçoada se apaixonou por Narciso, mas este não lhe […]

Grandes batalhas LXVI: Deusas traídas.

isis_and_osiris_by_neverclockosíris e ísiszeus e hera zeus_and_hera_by_dewmanna-d4lgsxjhera Zeus-e-Hera

Grande batalhas LV: Casais fofos. Aponte o melhor modelo de casamento.

Para quem pretende casar… rsrsrs

poseidon e anfitritehades e persefonehades e perséfone Deep in the Underwoldhades e o rapto de proserpina -goiordanohera Zeus e Herazeus e herahera e zeuszeus e hera zeus_and_hera_by_dewmanna-d4lgsxjhades_and_persephoneposeidon e anfitriteposeidon e anfitrite Nicolas Poussin - Triunfo de Poseidon e Anfitrite,poseidon e anfitrite, amor à primeira vista

Grandes batalhas XXXIV – Idun, Hebe e Ísis. Mulheres e a batalha contra o envelhecimento.

Não gaste seu tempo e dinheiro com cosméticos, cirurgias plásticas e cremes contra envelhecimento. Isso não adianta! É propaganda enganosa! Aliás, acho que é covardia das empresas do setor de cosméticos. Enganar almas desesperadas para atender os reclamos impostos por uma sociedade que cultua a beleza. Ore para uma dessas três deusas (Idun, Hebe e Ísis) e seja eternamente jovem e bonita.

Currículo e vantagens de cada deusa:

Idun zela pelo pomar sagrado em que há maçãs que garantem a juventude eterna aos deuses – se estas frutas garantem a juventude e o vigor físico aos deuses, bem como o corpo saradinho das deusas nórdicas (Freya, por exemplo) imagine o que elas não podem fazer por vc!

Hebe é a própria personificação, ou divinização, da juventude e tem estirpe – é filha de Zeus e Hera. Acho que não preciso falar mais nada, né?

Ísis e sua magia poderosa, capaz de trazer à vida um Deus morto e esquartejado, sem asseverar que os egípcios são mestres na arte de conservação dos corpos. Garantia de que tudo ficará “em riba”!

Escolha e não perca mais tempo, pois este é implacável!

Hera

Hera, a do casamento.

Embora seja linda e gostosa (esse Zeus é o cara!), a deusa em questão é bem conservadora. Também é ciumenta e vingativa. Matou várias periguetes e mulheres enganadas por Zeus. Deve ser por isso que Zeus a traiu tanto, nunca pagou o pato . Além disso, Hera e seus valores estão em baixa ultimamente. O casamento não é mais unanimidade e se extingue muito rápido em boa parte das vezes. Apenas preceitos obsoletos de religiosos, que dirigem uma massa de milhões de ignorantes, e a tradição utópica construída ao longo dos séculos o sustenta. Já ouviu falar em divórcio imediato, nos termos da EC 66/10? De mais a mais, Hera sempre perseguiu os filhos havidos fora do casamento, discriminando-os, atribuindo-lhes a pecha de bastardos, como se fossem a causa e não o efeito da falência de seu matrimônio com Zeus.

Hoje quem manda no mundo é Afrodite e sua liberdade sexual e propensão ao lesbianismo e à pluralidade de parceiros. Em breve, elas entrarão em conflito.

Veja: https://fenixdefogo.wordpress.com/2012/06/30/esboco-de-um-trecho-do-livro-24-08-2006-que-sera-lancado-um-dia/

Hera, a senhora do Olimpo.

Hera, a mais excelsa das deusas, é representada na Ilíada como orgulhosa, vaidosa, obstinada, ciumenta e rixosa. Possuía sete templos na Grécia e mostrava apenas seus olhos aos mortais, usando uma pena do seu pavão para marcar os locais que protegia.  Como esposa de Zeus, Hera também tinha poder sobre os fenômenos celestes. Podia derramar chuvas benéficas ou desencadear tempestades.
Hera possuía muitas rivais, entre elas, a bela Calisto. Por inveja da sua imensa beleza, que conquistara o seu marido, transformou-a numa ursa. Helena de Tróia, possuía a reputação de mulher mais bonita do mundo e isso despertava a inveja em Hera. Outra de suas rivais foi Io, transformada em uma vaca e perseguida por Hera em muitas partes da terra.
O único filho de Zeus que Hera não odiava era Hermes e sua mãe Maia, porque Hermes demonstrou grande habilidade e inteligência, tornando-se o mensageiro dos deuses. Hera também provocou a morte de Sêmele quando ela estava grávida de Dioniso e tentou impedir o nascimento dos gêmeos Apolo e Ártemis, filhos de Zeus e Leto. Para fugir da vigilância da esposa, Zeus se metamorfoseava em diferentes formas, como em touro, cisne, chuva de ouro ou no marido da mulher desejada, como fez para seduzir Alcmena, mãe de Hércules.
Quando Zeus engravidou a mortal Alcmena, Ilitia predisse que o primeiro neto do pai da Alcmena ia se tornar o rei da Grécia. Alcmena e sua irmã estavam grávidas. Hera, com ciúmes de Zeus, pediu a Ilítia que causasse o parto da irmã antes de 9 meses e nasceu Euristeus que se tornou rei da Grécia, posto que era reservado para Hércules, filho de Alcmena.
Hera odiava sobretudo Hércules. Quando ele nasceu, para torná-lo imortal, Zeus pediu a Hermes que o levasse ao seio de Hera e o fizesse mamar. Ele sugou o leite divino com tanta força que feriu a deusa. Hera o afastou com violência mas o leite continuou a jorrar e as gotas formaram a Via Láctea.
Hera tentou matar Hércules quando ele era apenas um bebê. Com sua tentativa frustrada de matá-lo ainda criança, Hera influenciou Euristeus, que o envolveu em muitas aventuras perigosas que ficaram conhecidas como “doze trabalhos”. Mas Hércules destruiu seus sete templos e, antes de terminar sua vida mortal, aprisionou Hera em um jarro de barro que entregou a Zeus. Depois disso, ele foi aceito como deus do Olimpo.
Tirésias também foi uma de suas vítimas. Certa vez, tendo sido chamado para resolver uma questão entre Hera e Zeus, enraivecida com as verdades do adivinho, Hera o cegou. Ixíon, rei dos Lápitas, tentou seduzir a deusa, mas acabou abraçando uma nuvem, que Zeus confeccionou à semelhança da esposa. Os Centauros nasceram dessa união. Para castigar Íxion, Zeus fez com que se alimentasse de ambrosia, o manjar da imortalidade, e o lançou-o no Tártaro, onde ficou girando eternamente numa roda de fogo.
Durante as núpcias de Peleu e Tétis, Éris – a Discórdia – convidada a não comparecer, jogou uma maçã de ouro para a mais bela das deusas. Nessa célebre disputa da mais bela deusa entre Hera, Atena e Afrodite, Zeus incumbiu Paris de decidir a disputa. As deusas tentaram subornar Paris, prometendo presentes em troca do voto: Hera ofereceu o governo do mundo; Atena, sabedoria. Afrodite ofereceu o amor da mais bela mulher, conseguindo ganhar o cobiçado título. Isso deu origem à famosa Guerra de Troia.
Observação número 1
O mito de Hera se consolidou numa época em que a Grécia passava a defender os princípios da monogamia e a adotava como regra, tornando necessária a personificação de uma divindade que defendesse esses princípios. Eles foram atribuídos a Hera, deusa-rainha, deusa-mãe, elevada à companheira de Zeus.
As lendas que envolvem Hera mostram o ciúme excessivo, o desejo de vingança para punir as traições do marido, a perseguição às amantes do marido infiel e, consequentemente, os filhos que resultaram das infidelidades. É a personificação humana que mais se aflora dentro de um deus e suas características essenciais são levadas ao seu mais extremado zelo, que defende a perpetuação do amor único e exclusivo entre os casais, o senso de justiça limitado ao lar, ao casamento, à família, e a tudo que possa corromper esse universo.
Hera é considerada o mais irritante dos mitos, porém é o mais humano deles. É a personificação da mais pura essência da alma humana na forma de amar dentro de uma relação consolidada pela sociedade, opondo-se aos amores clandestinos e dos amantes da madrugada. É a essência do matrimônio e suas prisões psicológicas, que são menores do que a visão de uma sociedade talhada pelos princípios da monogamia.
Observação número 2
Todo simbolismo está contido no princípio do lar, da esposa perfeita, mantendo o equilíbrio do casamento através da fidelidade exigida e jamais alcançada; da mulher disposta à contendas conjugais com motivos para isso. Nos dias atuais, embora a mulher conquistado seu espaço, os casamentos não se modificaram tanto assim. Permanecemos em uma sociedade patriarcal e o casamento ainda é considerado uma instituição de procriação.
As mulheres continuam a sofrer violências domésticas e profissionais. A busca do tão almejado casamento por amor com satisfação sexual plena, é castrado pelas concepções obsoletas cristãs. Mas apesar de todas as limitações e deficiências do casamento, a mulher sente-se profundamente atraída por estabelecer e manter um relacionamento conjugal. Romanticamente todas sonham em compartilhar a tarefa de criar seus filhos e estabelecer uma unidade chamada família.
Arquétipo da mulher Hera
Toda Mulher-Hera sabe que o casamento é o caminho pela qual se chega à inteireza e plenitude. O arquétipo de Hera leva a mulher a estabelecer um pacto de lealdade e fidelidade com seu companheiro para sempre. Hera é a personificação do feminino maduro, que sabe o que quer e só sentirá completa através do sagrado matrimônio. Hera estabelece o arquétipo da relação homem-mulher numa sociedade patriarcal, como esposa e companheira ideal. Assim, é uma deusa do casamento, da maternidade e da fidelidade, além de ser a guardiã ciumenta do matrimônio e da hereditariedade.
No mito, a prole pequena concebida dentro do casamento e numerosa nas relações extraconjugais, tem em Ares – o deus da guerra, filho de Zeus e Hera, o símbolo dos conflitos conjugais como também das tensões que nascem no mundo entre homens e mulheres. Quando se desfaz de Hefesto, o filho desajeitado e Tifão, o filho monstro, simboliza a rejeição da procriação sem amor. As duas lendas personificam a preocupação dos gregos com as imperfeições genéticas.
Hera não personifica os mistérios da maternidade, ela personifica os mistérios da mulher dentro das relações afetivas ou conjugais. O arquétipo de Hera se manifesta nas mulheres quando desejam apenas duas coisas: igualdade e parceria. A esposa-Hera assume o trono ao lado do marido para compartilhar do seu poder. Hera é a representação mais pura de que: ” Junto de um grande homem, há sempre, uma grande mulher

A mulher-Hera exala confiança em si mesma, tem perfeito domínio sobre si própria e também sobre os outros.A consciência de Hera é sempre percebida nas mulheres mais velhas.
A mulher-Hera é aquela que nasceu para mandar, podendo se tornar impiedosa como dirigente de uma organização ou até mesmo de uma nação, caso se veja desafiada, menosprezada, ou traída. Em nosso mundo, ela costuma personificar a esposa de “um grande homem”.
Hera é um oponente formidável, seja na família ou na esfera política. Uma vontade de ferro, valores inalienáveis e ideias fixas caracterizam a mulher-Hera madura. Uma versão desta mulher foi percebida em Margareth Thatcher, a mulher implacável, onde os membros do governo britânico mostravam-se profundamente chocados com os modos arrogantes e ditatoriais da primeira-ministra.
Com ou sem poder, a Hera Moderna é matriarcal, a abelha-rainha de sua família. Defende valores conservadores, como também tenderá a assumir o papel de juíza dos novos gostos e costumes.
Ela adora todos os encontros familiares, onde se vê adorada e rodeada por filhos e netos. O amor deles geralmente é secundário, muito mais importante é que eles a respeitem e reverenciem. Independentemente das suas origens sociais, a mulher-Hera quase sempre aspirará à proeminência em qualquer grupo a que pertencer. A jovem Hera é muito parecida com a jovem Atena. Ambas são brilhantes e cheias de energias e exalam autoconfiança.
 Mas as ambições de uma e outra são diferentes. A jovem Atena estará ocupada com as opções de pós-graduações e treinamento profissional. A jovem Hera, mantêm os olhos bem abertos na busca daqueles homens, que ao seu ver têm maior chance de sucesso na vida, e descobrirá alguma maneira de sair e casar com o mais bem sucedido deles. O amor para a jovem Hera só é possível se vier acompanhado de segurança financeira e de uma posição social estável e de destaque.
Fontes:
http://eventosmitologiagrega.blogspot.com.br <acessado em 27 de julho de 2012>
Esse último blog é muito bom. Eu recomendo.

Nova enquete:

 

 

Zeus, ゼウス, 宙斯, Зевс, Δίας, deus, jupiter

Zeus (em grego antigo: Ζεύς; transl. Zeús;[2] em grego moderno: Δίας, transl. Días), na religião da Grécia Antiga, era o “pai dos deuses e dos homens” (πατὴρ ἀνδρῶν τε θεῶν τε, patēr andrōn te theōn te),[3] que exercia a autoridade sobre os deuses olímpicos como um pai sobre sua família. É o deus dos céus e do trovão, na mitologia grega. Seu equivalente romano era Júpiter, enquanto seu equivalente etrusco era Tinia; alguns autores estabeleceram seu equivalente hindu como sendo Indra.

Filho de Crono e Réia, Zeus é o mais novo de seus irmãos; na maior parte das tradições é casado com Hera, embora, no oráculo de Dodona, sua esposa seja Dione, com quem, de acordo com a Ilíada, ele teria gerado Afrodite.[4] É conhecido por suas aventuras eróticas, que frequentemente resultavam em descedentes divinos e heróicos, como Atena, Apolo e Ártemis, Hermes, Perséfone (com Deméter), Dioniso, Perseu, Héracles, Helena de Tróia, Minos, e as Musas (de Mnemosine); com Hera, teria tido Ares, Hebe e Hefesto.

Novas enquetes:

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Aí, esse post tem cerca de duzentas e cinquenta exibições e os posts do Hades e do Poseidon não chegam nem a 30 cada um. Porra, o deus dos infernos e o deus dos mares são tão poderosos e importantes como Zeus. Veja os posts deles também. Deu o maior trabalho para fazê-los. Zeus teve sorte apenas por ter sido salvo por sua mãe e criado por Gaia. Na titanomaquia ele contou com a ajuda de muitos para derrotar os titans. Ele é apenas mais eloquente e pegador que os demais e não o mais poderoso. Além disso, o fato de estar nos céus impele a nos fazer um paralelo com o Deus cristão. Em outras palavras, Zeus é um populista que teve mais sorte que os demais. Não caiam no erro de achar que ele é mais foda que os outros, porque não é! Hades, por exemplo, é conhecido também como “O outro Zeus”. E Poseidon já passou a perna legal em Zeus. Prestigiem os outros dois deuses também! Obrigado!

PS: esse post, hoje, 19/11/12, tem 9.625 visualizações

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Zeus, o presunçoso, o futuro deus caído. E sobre ele cairá o Olimpo.

xxxxxxxxxxxx

 

Com Métis

Zeus casou-se primeiro com Métis, a deusa da prudência, quando Métis estava grávida de Atena, Gaia profetizou que este filho iria destronar seu pai Zeus, como havia acontecido com Cronos e com Urano, e que isso era um ciclo eterno.

Zeus, temendo que isto acontecesse, montou uma armadilha: fez uma brincadeira com Métis, no qual eles se metamorfoseavam, Métis não foi prudente e aceitou, em algum momento Métis se metamorfoseou em uma mosca e foi engolida viva por Zeus, isso não adiantaria de nada, pois depois a cabeça de Zeus cresceria assustadoramente e Atena nasceria adulta da cabeça de Zeus, a profecia de Gaia estava errada.

Com Têmis

A segunda esposa de Zeus foi Têmis, uma titã, deusa da justiça, as Moiras levam Têmis até Zeus para se tornar sua segunda esposa, e as Moiras profetizam que Zeus tem muito a aprender com Têmis, que é tão sábia quanto Métis.

Com Hera

O matrimônio com Têmis acabaria e Zeus se casaria finalmente com sua irmã Hera. Apesar de casado com Hera, Zeus tinha inúmeras amantes (as paixões de Zeus). Usava dos mais diferentes artifícios de sedução, como a metamorfose em qualquer objeto ou criatura viva, sendo dois dos mais famosos o cisne de Leda e o touro de Europa. Assim sendo, teve muitos filhos ilegítimos com deusas e mortais, que se tornaram proeminentes na mitologia grega; Heracles e Helena, por exemplo. Hera é ciumenta e perseguia as amantes e os filhos bastardos de Zeus.

 

Veja como o pênis de Zeus é nervoso e insaciável. Segue abaixo duas listas das mulheres, ninfas, deusas e etc que ele pegou. A lista não é exaustiva. Essas são as “fodas” e relacionamentos conhecidos. Talvez represente um 1% do que ele já “consumiu” kkkkkkk Estou muito atrás dele. Preciso melhorar meus números kkkkkk

Descendentes divinos

Mãe Filhos
Ananque ou Têmis Moiras1

  1. Átropos
  2. Cloto
  3. Láquesis
Deméter
  1. Perséfone
  2. Zagreu
Dione ou Tálassa Afrodite
Ege Egipã[14]
Eos
  1. Ersa
  2. Caras
Éris Limo
Eurínome/Eurídome/
Eurimedusa/Evante
Cárites/Graças2

  1. Aglaia
  2. Eufrosina
  3. Tália
Gaia
  1. Órion
  2. Manes
Hera
  1. Ares3
  2. Ilitia
  3. Éris
  4. Hebe3
  5. Hefesto3
  6. Ângelo
Leto
  1. Apolo
  2. Ártemis
Maia Hermes
Métis Atena4
Mnemosine
  1. Musas(três originais)
    1. Aede
    2. Mélete
    3. Mneme
  2. Musas(nove posteriores)
    1. Calíope
    2. Clio
    3. Erato
    4. Euterpe
    5. Melpômene
    6. Poliímnia
    7. Terpsícore
    8. Tália
    9. Urânia
Nêmesis Helena de Tróia (possivelmente)
Perséfone
  1. Zagreu
  2. Melínoe
Selene
  1. Ersa
  2. Leão de Neméia
  3. Pandia
Tália Palicos
Têmis
  1. Astreia
  2. Ninfas de Eridanos
  3. Nêmesis
  4. Horas
    1. Primeira geração
      1. Auxo
      2. Carpo
      3. Talo
    2. Segunda geração
      1. Dice
      2. Irene
      3. Eunomia
    3. Terceira geração
      1. Ferusa
      2. Eupória
      3. Ortósia
Mãe desconhecida Aleteia
Mãe desconhecida Até
Mãe desconhecida Cero
Mãe desconhecida Litas
Mãe desconhecida Tique

Descendentes semi-divinos e mortais

Mãe Filhos
Alcmene Héracles
Antíope
  1. Ânfion
  2. Zeto
Anaxiteia Oleno
Astérope, Oceânide Ácragas
Calisto Arcas
Cálice Étlio (possivelmente)
Calírroe (filha de Aqueloo) sem descendentes conhecidos
Carme Britomártis
Cassiopeia Atínio
Caldene
  1. Sólimo
  2. Mílias
Dânae Perseu
Dia Perito
Égina
  1. Éaco
  2. Damocrácia[15]
Elara
  1. Tício
Electra
  1. Dárdano
  2. Iásio
  3. Harmonia
Europa
  1. Minos
  2. Radamanto
  3. Sárpedon
  4. Alagônia
  5. Carno
  6. Dodona[16]
Eurimedusa Mirmidão
Euriodeia Arcésio
Ftia (filha de Foroneu) Aqueu (possivelmente)
Himália
  1. Crônio
  2. Esparteu
  3. Cito
Ideia, ninfa Crés
Iodame Teba
Io
  1. Épafo
  2. Ceróesa
Isonoe Orcômeno
Lâmia
  1. Áquilos
  2. Herófila
Laodâmia Sárpedon
Leda
  1. Pólux
  2. Castor
  3. Helena de Tróia5
Mera Locro
Niobe
  1. Argo
  2. Pelasgo
Ótris Meliteu
Pandora
  1. Greco
  2. Latino
Pluto Tântalo
Podarge
  1. Bálio
  2. Xanto
Protogênia
  1. Étlio (possivelmente)
  2. Ópus
Pirra Hélen
Sêmele Dioniso
Taígete Lacedémon
Tia
  1. Magnes
  2. Mácedon
Torrébia Cário
Ninfa africana Iarbas
Ninfa samotrácia Sáon (possivelmente)
Ninfa sítnide Mégaro
Mãe desconhecida
  1. Calabro
  2. Geresto
  3. Ténaro
Mãe desconhecida Corinto
Mãe desconhecida Crínaco

http://twinfamy.files.wordpress.com/2011/07/zeus_statue.jpg

Esse Zeus novinho está meio afeminado, não tá não?

https://i2.wp.com/files.zeusbipolartrifasico.webnode.com.br/200002323-adc6faec0e/young-zeus.jpg

Júpiter (Zeus, em grego) é Deus do trovão, da justiça e da coragem. filho mais novo de Saturno (Cronos) e Cíbele (Réia). Seu pai era o líder do Universo, e engolia todos os filhos que nasciam de Cíbele, temendo que um dia eles lhe destronem. Seu pai, Saturno, já havia engolido cinco bebês (Vesta, Juno, Ceres, Neptuno e Plutão), porém, quando nasceu o sexto, Cíbele o escondeu e deu para seu consorte uma rocha enrolada num pano.
O sexto bebê é Júpiter, que foi criado pelas ninfas e amamentado pela cabra Almatéia em Creta. Quando creceu, Júpiter com a ajuda de Métis, sua primeira esposa, encontrou Saturno, e lhe entregou um elixir para que ele vomite os filhos que engolira. Os cinco filhos saíram inteiros, e fizeram um motim para destronar Saturno. Gaia, apoiando Júpiter, disse para este libertar os ciclopes e os centímanos, pois somente com a ajuda deles poderão vencer Saturno e sua legião de Titãs. Liberto os ciclopes, estes deram o raio para Júpiter, o tridente para Neptuno e o elmo de invisibilidade para Plutão, representando o domínio deles nos três mundos. Então começou a guerra que ficou conhecida como Titanomaquia, de um lado a legião de Saturno com os Titãs, do outro lado a legião de Júpiter e seus irmãos no Monte Olimpo. No fim dessa épica batalha, Júpiter vence e propõe uma nova ordem no Universo, enquanto Saturno e seus irmãos são trancados no Tártaro.

Júpiter definiu então os três reinos e ofereceu-os a seus irmãos homens. Neptuno (Poseidon) ficou com os mares, Plutão (Hades) com o Submundo, e Júpiter ficou com o céu e a superfície terrestre. Júpiter é responsável pela maior parte dos fenómenos meteorológicos, como a chuva, as tempestades e o trovão. Ele sempre foi associado a esses fenómenos, e mais tarde foi associado à ordem. Embora ousado, Júpiter também é um deus caridoso.

Embora seja Deus da ordem e senhor do Universo, fazendo justiça pelo mundo, Júpiter não é tanto um Deus exemplar. Ele traiu sua belíssima e divina esposa Juno, várias vezes, principalmente com simples mulheres mortais, e mesmo que ela se vingue, ele continua traindo-na.

Fonte.

Deus do céu e regente dos deuses do Olimpo.

Zeus corresponde ao deus Júpiter Romano.

Zeus foi considerado, de acordo com Homero, o pai dos deuses e dos mortais. Ele não criou qualquer um dos deuses nem dos mortais. Era seu pai no sentido de ser o protetor e regente tanto da família do Olimpo quanto da raça humana. Era o senhor do céu, o deus da chuva, e o ceifeiro das nuvens, aquele que detinha o terrível trovão.

Seu pássaro era a águia, sua árvore o carvalho.

Zeus presidia sobre os deuses no Monte Olimpo, na Tessália.

Seus principais relicários estavam em Dódona, em Epiros, a terra das árvores de carvalho e o relicário mais antigo, famoso por seu oráculo, em Olímpia, onde os Jogos do Olimpo eram celebradas em sua honra a cada quatro anos.

Zeus era o filho mais jovem do Titã Cronos e Réia, e o irmão das divindades Posêidon, Hades, Héstia, Deméter e Hera.

De acordo com um dos mitos antigos do nascimento de Zeus, Cronos, temendo que ele talvez fosse destronado por um de seus filhos, engolia-os assim que nasciam.

Quando do nascimento de Zeus, Réia embrulhou uma pedra com os cueiros de criança e deu-a a Cronos para que engolisse pensando que fosse seu filhos, e ocultou o deus infante em Creta, onde foi alimentado com o leite da cabra Amaltéia e criado por ninfas.

Quando Zeus chegou à maturidade, ele forçou Cronos a vomitar as outras crianças, que estavam ávidas para se vingar de seu pai.

Na guerra que se seguiu, os Titãs lutaram ao lado de Cronos, mas Zeus e os outros deuses foram bem sucedidos, e os Titãs foram confinados no abismo do Tártaro.

Zeus, a partir de então, dominou o céu, e a seus irmãos Posêidon e Hades foi conferido o poder para dominar o mar e o mundo subterrâneo, respectivamente.

A terra seria governada em comum por todos os três. Para Homero, Zeus era imaginado de duas maneiras diferentes.

É representado como o deus da justiça e da misericórdia, o protetor dos fracos e o punidor do mau.

Como marido de sua irmã Hera, ele é o pai de Ares, o deus da guerra; Hebe, a deusa da juventude; Hefaístos, o deus do fogo; e Ilíthia, deusa do parto.

Ao mesmo tempo, Zeus é descrito como um deus que se apaixona por uma mulher a cada instante e usando de todos os artifícios para esconder sua infidelidade da esposa. Os relatos de suas travessuras eram numerosos na mitologia antiga, e muitos de seus filhos eram o produto de seus casos de amor tanto com deusas quanto com mulheres mortais.

Acredita-se que, com o desenvolvimento de um sentimento de ética na vida grega, a idéia de um deus lascivo, algumas vezes um ridículo deus-pai tornava-se desagradável, e então as lendas posteriores tenderam a apresentar Zeus com uma luz mais gloriosa.

Seus muitos casos com mortais às vezes são explicados como o desejo dos primeiros gregos a traçar sua linhagem até o pai dos deuses.

A imagem de Zeus era representada na escultura como a figura de um rei barbado.

A mais célebre de todas as estátuas de Zeus era a colossal em ouro e marfim feita por Fídias, em Olímpia.